Brasil é o 71º em ranking de igualdade entre gêneros

Diálogos Políticos

O Fórum Econômico Mundial divulgou nesta terça-feira (28) um relatório mostrando que a igualdade entre gêneros no mercado de trabalho só será alcançada daqui a 81 anos. O maior desafio está na era econômica.

O estudo afirma que a igualdade entre homens e mulheres no mercado de trabalho só deverá ser alcançada daqui a 81 anos, em 2095. Em outras duas áreas abordadas no relatório, saúde e educação, o progresso é maior. Ao todo, 25 países conseguiram acabar com a desigualdade no setor educacional no último ano.

O quarto pilar do estudo é a participação feminina na política. É a área que está progredindo mais rapidamente no mundo, mas ainda há um longo caminho para que não haja disparidade de gêneros.

No ranking geral, o Brasil está na posição de número 71, caiu 9 em relação ao ano passado. O topo do ranking é dominado pelos países nórdicos. O país…

Ver o post original 66 mais palavras

Anúncios

Conheça 10 alimentos que turbinam a memória

Preciso consumir estes alimentos o mais rápido possível.

Diálogos Políticos

Memória fraca não é uma queixa que se restringe apenas às pessoas mais velhas. Cada vez mais jovens, expostos à uma série de informações, reclamam do constante esquecimento de pequenas coisas no dia a dia, como nomes, datas, rostos, etc.

A causa pode estar ligadada ao stress, ao avanço da idade, ao cansaço e também à alimentação. O ômega 3, por exemplo, é um nutriente imprescindível para saúde mental, para um cérebro mais ativo e está ricamente presente em alimentos como sardinha, sementes de linhaça e nozes.

Confira lista completa com 10 alimentos essenciais para a memória:

1 – Quinoa

A quinoa, ou quinua, é um alimento que contém proteína, ferro, cálcio, vitaminas do complexo B e ácido graxo ômega 3, que integra a membrana externa das células cerebrais. Além de efeito anti-inflamatório e de controlar a saciedade, o ômega 3 proporciona uma troca rápida de mensagens no cérebro…

Ver o post original 532 mais palavras

Sobre o termo cisgênero, o equívoco da língua e o político na sigla LGBT

Transfeminismo

Escrevo este texto pensando o encontro que a defensoria pública realizou para falar sobre “identidades trans”, em que estavam presentes a psicóloga Bárbara Dalcanale Menêses e o assessor técnico do centro de referência LGBT, Márcio Régis Vacon como palestrantes. Ao se falar sobre transgeneridade, é urgente problematizarmos certas evidências de sentidos, na medida em que considero extremamente importante o não apagamento do político da questão transgênera. Aprendi com a análise de discurso fundada por Michel Pêcheux (AD) que a impressão que as palavras designam inequivocamente coisas e objetos no mundo se dá através de um efeito ideológico; também aprendi, contudo, que a ideologia funciona pela falha. Isso significa dizer, entre outras coisas, que o sentido, apesar de parecer evidente, pode ser sempre outro, a partir do momento em que a língua (para significar) necessita da inscrição da história, e com isso, os sentidos estão sempre já divididos pelas contradições das lutas…

Ver o post original 1.226 mais palavras

Linha tênue

Inspiração que VENTA

Somos seres complexos. Isso todo mundo já sabe. Os ditos populares como “Esse é casca grossa” ou “Haja paciência para lidar…” já nos dizem que todo mundo sabe como o ser humano é complicado, mas, tem algo curioso quando a gente fala em questões que não fazem parte da “normalidade” pré-estabelecida pelo social, esse algo curioso é a não aceitação, a rejeição, a exclusão e a pré-conceituação de algo ou alguém “anormal”. O que define o normal e o anormal? Pelo que já li, todas as definições possíveis tem suas falhas, críticas e limitações. Não dá pra dizer que o ser doente é aquele que não tem saúde. Não dá. Não dá. Nós somos um emaranhado de experiências, afetamos o ambiente e este nos afeta. Construímos e desconstruímos. Somos seres plásticos (ou éramos para ser em sua maioria), como exigir que nós não tenhamos um excesso de ansiedade após um…

Ver o post original 339 mais palavras

A Arte do Amor

Vinho e Sexualidade

O importante é amar, sempre! O amor precisa de cuidado, carinho, atenção, criatividade e prazer. O amor nos possibilita o encontro, o acolhimento, o abraço, o olhar, o sorriso, o estar juntos nesta prazerosa viagem de afetividade e sexualidade. Somos responsáveis por mantê-lo sempre vivo, pois devemos construí-lo juntos.

3628017158_6b03cab382

É fundamental que as pessoas entendam que sexualidade não é qualidade de pessoa, e sim de interação entre pessoas. Acreditamos, entretanto, que é possível o desenvolvimento de competências (ou melhor, satisfações) de modo a produzir enriquecimento na vida sexual de cada casal. Podemos inclusive ousar e produzir um guia para fazer o amor.

Que o ato de amar seja para todos, antes e acima de tudo, um momento de descoberta. O grande cúmplice neste processo é o namoro que deve existir ao longo da vida. O namoro traz algo especial na sua essência, que é a sexualidade (não necessariamente sexo). Aprendendo…

Ver o post original 64 mais palavras