E viva a pluralidade!

Nesta minha “jornada” profissional, pessoal e principalmente política, graças ao exercício constante de cada vez mais assumir uma postura empática e de acolhimento ao outro, tenho tido a possibilidade de deslumbrar uma enorme variedade de manifestações e expressões da(s) sexualidade(s) humana.

As nuances que toda esta pluralidade assume, tem embriagado meus olhos e meus pensamentos. Quanta criatividade e possibilidades se apresentam em uma tentativa emocionante de sentir-se um pouco mais feliz. E quantas, quantas, quantas pessoas lutam diariamente para legitimar e garantir o seu espaço e visibilidade.

Algo do tipo : “Ei, eu existo! E por mais estranho possa parecer pra você o meu desejo e identidade, eu estou aqui e preciso ser respeitado”.

E nossa… O quanto tenho aprendido com todas estas manifestações. Primeiro que a intolerância não escolhe orientação sexual, etnia, identidade de gênero, classe econômica, o escambal. A violência e desrespeito ao outro está presente até naqueles que – teoricamente –  poderiam assumir uma postura mais acolhedora com o diferente por, justamente, saber o quanto dói ser discriminado.

E meu amigo…. Na tentativa de garantir o direito do outro ser quem é, eu brigo mesmo. Aí não tem “causa” ou “movimento”  nenhum que me silencie. O principal ou talvez o único movimento que eu siga é o o movimento da dignidade humana.

Meu muitíssimo obrigado a todas as pessoas que me possibilitam direta ou indiretamente aprender todos os dias o que é “ser humano”.

Anúncios

Deixar uma Resposta:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s